Follow by Email

domingo, 4 de novembro de 2012

Sozinha, e daí?


Recentemente, por coincidência, encontrei uma mulher viajando sozinha, cuja iniciativa foi tomada por influência de nosso[i] blog. Ela e o marido haviam programado uns dias de férias, mas, na última hora ele roeu a corda. Ela, então, pela primeira vez, decidiu manter os planos, pois, no trabalho não teria outra oportunidade. “R” foi parar em Santo André, no sul da Bahia, onde eu me encontrava, e Simona, a dona da pousada onde ela estava hospedada, nos apresentou. Foi super legal!
Durante alguns dias, antes de sermos apresentadas, eu observei a moça caminhando só pela praia, em um lugar onde há pouco a se fazer, fora de temporada, mas ela não me parecia entediada. Quando nos conhecemos, ela me confessou que, no fundo, estava mesmo querendo curtir aqueles dias sozinha, acordar na hora que bem entendesse sem o marido apressando-a para que não perdesse a hora do café, a hora dos passeios, entre outras implicâncias frequentes em uma rotina de mais de 10 anos de casamento.
“Seu blog me deu força para que eu decidisse fazer essa viagem sozinha”, me disse “R”, assim como várias outras mulheres que nos escrevem, diariamente, ávidas de dar o primeiro passo. Aliás, alguns homens também estão nos escrevendo, e são até seguidores do Blog.
Mas eu tenho percebido, até por mim mesma, que um grande obstáculo para a mulher que quer viajar, ou sair sozinha, é a timidez. É quase que uma vergonha, introjetada sobretudo naquelas que já ultrapassaram a faixa dos 50 anos, no sentido de que estar só, sem uma companhia masculina, é sinal de que foi rejeitada, ficou pra titia, solteirona, coroa etc. Ou, então, está se oferecendo quando senta-se em um bar ou qualquer outro recinto público, desacompanhada.
 Por causa disso, eu fumei mais de 30 anos. Era sair à rua sozinha e acender um cigarro atrás do outro. O cigarro foi meu companheiro inseparável por três décadas e teria me matado se eu não tivesse parado com o vício a tempo. Afinal, o cinema, sobretudo, vendia a imagem de mulheres fortes, independentes, seguras, lindas, sempre com um cigarro na mão. Mas, graças a Deus, esses tempos, em todos os sentidos, já eram. E para que você se sinta bem, e não fique com aquela cara de quem está esperando alguém que não virá, aqui algumas dicas, inclusive bastante utilizadas pelos homens:
1-      Durante a viagem, deixe para atualizar seus e:mails nos bares ou restaurantes. Também pode “tuitar”. Nada de telefonemas, a não ser que seja realmente necessário. Leve seu pequeno notebook, tablet ou smartfone com você.
2-      Esteja acompanhada de um bom livro, jornal ou revista. Nada de livrinhos de palavras cruzadas ou similares.
3-      Fotografe! Escolha um tema e se dedique a ele: janelas, postes, pássaros etc. etc. Não fotografe crianças, em nenhuma hipótese, principalmente na Europa, pois poderá ser mal interpretada.
4-      Se for a um bar à noite, sente-se no balcão. No mínimo, você vai puxar um bom papo com o barman. Se for de manhã, ou à tarde, escolha uma mesinha do lado de fora e peça um café e uma taça de licor. O garçom vai achar você o máximo e irá tratá-la muito bem.
5-      Os bares com música ao vivo onde se toca jazz ou blues são muito intimistas e é possível que você encontre vários outros aficionados, de ambos os sexos, sozinhos.
6-      Use roupas e sapatos confortáveis, mais clássicos, nada que chame muita atenção. Faça o tipo despojado chique, nada de fazer como as americanas que saem para um passeio com roupas e tênis parecendo que vão disputar alguma Olimpíada. Um chapéu de palha masculino cai bem.
7-      Respeite, absolutamente, os costumes locais. Eu, por exemplo, chamei um motorista de táxi de “moço”, em Lisboa, e ele ficou ofendido, quase me colocou para fora do carro. A nossa informalidade brasileira às vezes incomoda.
8-      Finalmente, e principalmente, não se sinta como se fosse o centro das atenções, porque você não é. Você está apenas se divertindo sozinha, conhecendo outros lugares, outras pessoas (quando for o caso), ninguém tem nada com isso: boa viagem!


[i] Eu me refiro ao blog no plural, pois entendo que ele pertence a todas nós.

11 comentários:

  1. Olá, adorei seu blog! Eu viajo sozinha há um tempo e adoro! Tenho um blog de comportamento e estou indicando seu blog lá, se quiser conhecer: http://tragediadevenus.blogspot.com.br/2012/11/mulheres-que-viajam-sozinhas.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lilian,
      que ótimo! Vou também indicar seu blog. Um abraço e obrigada.
      Giselle

      Excluir
  2. Oi adorei o blog, estou passando por um processo de separação lento e dolorido, tenho ferias vencidas e faço aniversario em fevereiro, decidi viajar nesta epoca e sozinha então peço uma dica. Como tenho que me reestrutar inclusive financeiramente pensei en Arraial d'Ajuda ou Buzios. Aceito dicas, opções e opiniões. Raquel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Raquel,
      Tanto Arraial d'Ajuda quanto Búzios são muito lindas. O problema que acho é que as praias ficam distantes do núcleo da cidade (se você não estiver de carro). Eu gosto muito de Santo André (dê uma olhada na postagem sobre o lugar). É pertinho de Porto Seguro e de lá é fácil chegar até Ajuda. Existem ótimas pousadas, para todos os gostos e preços.
      O que ocorre é que fevereiro é carnaval, e você teria que já ir fazendo as reservas com antecedência. Trancoso é também muito legal.
      Qualquer coisa, volte a escrever.
      Abraço,
      Giselle

      Excluir
    2. Já estamos em 2014 não sei qual a atual situação da Giselle rs...mas vai ai uma dica otima vá a maceió ou morro de são paulo. em morro de sp faça amizade com os nativos pois são pessoas simples educadas que lhe ajudaram muito. em maceió procure agencias recomendada pelo hotel em q se hospedar e vá aos passeios vai ser oooooooootimo.
      REjanne

      Excluir
  3. Bom dia.
    Meu nome é Cláudia, e estou em um dilema.
    Meu marido está no Rio de Janeiro fazendo um treinamento da empresa, e o hotel que ele esta tem cortesia para conjugue. Eu queria aproiveitar que ele esta lá e ir tambem passar uns 3 dias para conhecer o Rio. Mas conversando com ele, ele disse que se eu quiser que eu posso ir, mas irei conhecer o Rio sozinha porque ele vai estar no treinamento. Mas ele disse tambem que e eu esperar um pouco que no segundo semestre desse ano que vamos nós dois e que se eu puder esperar que pra ele sera melhor porque ele vai ter mais dinheiro pra gastar. Eu quero muito ir agora. Estou com duvida de esperar tambem porque estou gravida de 5 meses e quando for-mos minhha filha estará muito pequena.
    O duvida cruel...
    Abraço, Cláudia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cláudia,
      obrigada por escrever. Eu se fosse você iria agora acompanhando o marido, e, depois, quando o bebê já estivesse maiorzinho, para ficar com as vovós, voltaria com ele para uma outra viagem. O lindo Rio de Janeiro é para muitas viagens. Vá e aproveite o que puder,sozinha, nem que sejam só as praias.
      Abraço,
      Giselle

      Excluir
  4. Oi,seu blog caiu do céu pra mim.Passei minhas férias dentro de casa por falta de coragem de viajar sozinha,pois antes isso era fácil pra mim,mas agora aos 52 anos de idade ,já não tenho mais a mesma segurança.o Carnaval vem aí e eu gostaria de dicas pra ir para algum lugar perto do Rio de Janeiro,onde não vá me sentir um peixe fora d'água,Não sou fá de pria,prefiro cachoeira e tem que ser um lugar que eu possa ir de onibus e passear à pé por lá,pois não dirijo.Difícl,né?

    ResponderExcluir
  5. olá, Giselle estou prestes a fazer minha primeira viagem sozinha para Toronto, Canadá. Gostaria de saber se você tem algumas dicas para me dar.
    Obrigada !!

    ResponderExcluir
  6. Bom dia Giselle,
    Que delicia ler o seu blog. Me motivaram ainda mais. Comecei minha aventura de viajar sozinha no ano passado, quando fui sozinha a Aparecida do Norte em SP. No entanto, chegando la, encontrei com uma romaria de 100 pessoas de amigos e parentes da minha cidade no interior de MG... rs... e nao mais estava so. Mas so o fato de vencer o medo de viajar a noite de onibus e sozinha valeu a experiencia e so me motivaram a querer isso outras vezes. Agora, de ferias novamente, e sozinha, pois meu marido nao conseguiu tirar ferias comigo, contratei uma hospedagem para Porto Seguro no inicio de novembro. Estou animada, no entanto, ao se aproximar os dias estou ficando com aquele medinho de novo. Acredito que inseguranças triviais... Minha grande preocupação esta relacionada a segurança/violencia em Porto. Gostaria de ir a Passarela do Alcool a noite mas meu hotel é distante do centro e como vc esta pertinho (Santo Andre, ne?), queria saber de voce qual a sua sugestao. Receio tomar um taxi sozinha a noite... eu ate havia contratado o passeio por uma operadora que oferece este transfer 3 vezes na semana, no entanto, divergencias de informações, pagamentos, me fizeram desistir da agencia e contratar por conta propria mesmo. O que voce me sugere? Ha algum outro passeio interessante para fazer sozinha? Praias? Espero que vc possa me ajudar. Abraço.

    ResponderExcluir
  7. Olá Gisele, seu blog é maravilhoso e encoraja a mulherada. Abraço.

    ResponderExcluir