Follow by Email

sábado, 17 de dezembro de 2011

XV- Atitude, pra viajar só

Viajar sozinha é uma questão de atitude, como hoje se diz. No meu caso, pode parecer mais fácil, pois, há anos eu vivo sozinha. Mesmo nos tempos em que, por 14 anos, eu tive um companheiro estável, nossa opção foi viver em casas separadas e, seguramente, por isso estivemos tanto tempo juntos e, hoje, somos ótimos amigos.
Eu posso dizer que sempre fiz minhas compras (inclusive supermercado) sozinha, sempre peguei táxi sozinha, sempre preferi ir ao cinema sozinha (sem ninguém comentando o filme a meu lado), sempre fui ao médico sozinha, sempre tive meus medos, sozinha. Isso não quer dizer que eu seja uma pessoa solitária, pelo contrário. Adoro estar com as pessoas, se possível, viajar ou sair com elas, mas sem qualquer tipo de dependência. Se me der na telha, se encher o saco, pego minha bolsinha e bye, bye. Não tive filhos (não por opção), de forma que hoje, já na maturidade, tenho mais é que contar comigo. E, se os tivesse, como disse no primeiro texto, a última coisa que eles iriam querer, era carregar a “mala” da mãe.
Eu tenho medo de avião, e também de estrada, e também de navio. Eu tenho medo de passar mal no hotel, sozinha. Tenho medo de ser assaltada, de roubarem meus documentos. Tenho medo de não saber me comunicar. Então, com relação ao inevitável, eu entrego pra Deus; me apego a tudo quanto é santo. Com relação a mim mesma, eu fico esperta, e acho que qualquer mulher pode ficar, ou, pelo menos tentar.
Eu digo isso por que fico observando minha mãe, uma mulher corajosa, guerreira, atualmente com 93 anos, que nos criou (eu, minha irmã e um irmão com síndrome de Down) praticamente sozinha. Quanto mais a observo, já naquela idade em que a perspectiva de futuro mais certa é... (prefiro não dizer), eu penso em como a vida é curta, a passagem do tempo é irreversível, as perdas são definitivas. Definitivamente, não temos tempo a perder para a alegria, para o prazer, para as descobertas, para o ser feliz, sem medo. No mais, uma boa viagem!

email: gnogueirabh@yahoo.com.br

8 comentários:

  1. Que ótimo esse espaço! Que tal participar do Viagem para Mulheres no quadro: Como foi minha primeira vez?

    Mulheres contam como foi sua primeira vez viajando para fora do país, sozinha ou os dois ao mesmo tempo!

    Está convidada!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      o convite está ainda de pé? Não sei se você viu, mas eu escrevi um texto sobre a minha primeira viagem.
      Abraço.
      Giselle

      Excluir
  2. Gente, que delícia encontrar esse blog, e que delícia essa postagem em específico! Vou passar sempre por aqui! Beijão! :-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bia,
      eu pensava que quando respondia aos e:mails a resposta seria postada também aqui no blog. Mas, mesmo tendo passado tanto tempo, deixo aqui o meu abraço e obrigada. A propósito, tem novas postagens
      Giselle

      Excluir
  3. Olá, adorei seu blog.
    Tenho 24 anos e só viajei uma vez sozinha, mas penso em fazer isso muitas outras vezes. Apesar dos amigos e da família acharem uma loucura.
    Esse post mostra que é super normal sair sozinha, ir ao cinema, como faço.

    Bj.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      acho que no caso de vocês, moças muito novas, é mais complicado, por causa dos assédios. Mas, é só redobrar a segurança.
      Um abraço e obrigada,
      Giselle

      Excluir
  4. Adorei teu blog, obrigada por dividir isso conosco.
    Moro em Belém do Pará, sempre viajo com meu marido, amigas mas sempre tenho problemas, vou tomar coragem e fazer como vc...valeu!!!

    ResponderExcluir
  5. Descobri esse blog ontem e estou Amando. Caiu do céu pra mim, vou fazer uma viagem sozinha, em breve, e as postagens estão caindo como uma luva pra mim.
    Obrigada !!

    ResponderExcluir